Como trabalhar o Psicodrama em 3 etapas

Um pouquinho de história

O Psicodrama surgiu das experiências e estudos de Jacob Levy Moreno, que, nos anos 20, criou o Teatro da Espontaneidade. Seu objetivo era promover um teatro espontâneo e livre, sem falas decoradas ou ensaios.

George, marido de Bárbara, uma atriz da trupe de Moreno e a qual sempre desempenhava papéis de donzela, uma vez se queixou com o diretor de que a sua esposa era uma megera em casa. Aproveitando a oportunidade, Moreno fez um experimento atribuindo papéis de prostitutas e pessoas malvadas a atriz, que, surpreendentemente mostrou uma mudança na sua forma de agir. Desta maneira, o ousado jovem descobriu um método em que poderia trabalhar terapeuticamente com as pessoas.

Moreno abriu as portas da Psiquiatria para a entrada da alegria. Seus experimentos criaram a possibilidade de uma compreensão maior dos comportamentos, atitudes e crenças do ser humano. É a base criativa para o desbloqueio de barreiras inconscientes que impedem o indivíduo de crescer e evoluir.

Os instrumentos do Psicodrama

  • Diretor – é quem coordena todo o processo, o psicodramatista
  • Ego-auxiliar – são as outras pessoas que contracenam com o protagonista
  • Protagonista – trata-se do indivíduo ou grupo que representa seu drama
  • Plateia – participantes do Psicodrama
  • Palco – lugar em que se passa a cena (vale lembrar que o Psicodrama pode acontecer em qualquer espaço)

As técnicas do Psicodrama

O Psicodrama é composto por muitas técnicas, tanto as clássicas, criadas por Moreno, quanto outras, surgidas ao longo do tempo. Uma técnica muito conhecida na atualidade, mas que não tem o crédito atribuído a Moreno, é o role-playing (jogo de papéis) ou treinamento de papéis, no qual a pessoa ensaia um determinado papel, como por exemplo, o de garçom.

Porém, o método vai muito além das técnicas. Sua proposta é muito mais ampla, trabalhando as emoções, os papeis e seus vínculos, considerando cada indivíduo como um ser em relação.

Quando Moreno define o Psicodrama como a ciência que explora a verdade por métodos dramáticos, ele relaciona drama à ação. Portanto, as técnicas são formas de favorecer criatividade e espontaneidade, visando o estabelecimento da comunicação, da empatia e dos sentimentos.

LEIA TAMBÉM:
Psicodrama: onde fazer?
O que é o Psicodrama para a Psicologia?
Qual é o significado de Psicodrama, Psicodramatista e Psicodramático?

Como trabalhar o Psicodrama em 3 etapas

Com a finalidade de eliminar comportamentos sabotadores e desenvolver repertório para lidar com as diversas situações, sejam antigas ou novas,  o Psicodrama promove atividades dramáticas quer permitem aos seus participantes perceberem a si e aos outros. Nosso passo a passo apresenta aqui apenas as principais técnicas.

1ª. Etapa

O aquecimento

O psicodramatista prepara o grupo, garantindo envolvimento e participação. Além da integração, geralmente o diretor de Psicodrama promove atividades corporais e verbais, a fim de buscar um candidato para ser o protagonista deste encontro. Nessa fase, apresentam-se as diretrizes de como trabalhar o Psicodrama.

2ª. Etapa

Dramatização

Depois de escolhido o candidato, o diretor vai construindo a cena junto com o primeiro, montando, assim, o cenário, definindo os papéis a partir da cena do protagonista, convidando pessoas da plateia para participarem da dramatização. 

3a. Etapa

Compartilhamento

Esse é um momento de partilha, quando os participantes do Psicodrama dividem seus sentimentos e sensações a partir da cena representada.

Quer saber mais sobre como trabalhar o Psicodrama? Conheça as melhores escolas do Brasil, federadas à FEBRAP, em nosso site. Entre em contato conosco! Teremos o maior prazer em facilitar a sua caminhada. 

Jornada Online Psicodrama FEBRAP


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/febrap/www/wp-includes/functions.php on line 4552

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/febrap/www/wp-includes/functions.php on line 4552