Não acredite em tudo o que você ouviu sobre estudar Psicodrama

Estudar Psicodrama é ser apresentado a Jacob Levy Moreno (1889-1974), médico romeno radicado nos Estados Unidos, criador da Socionomia e da terapia de grupo.   De acordo com a etimologia da palavra, Socionomia é a ciência que estuda as leis do desenvolvimento das relações. A intenção de Moreno era acompanhar a inter-relação indivíduo e grupo, perceber o grau de vinculação entre as pessoas dentro do grupo e compreender a experiência individual dentro desse processo. 

O Psicodrama é uma das ramificações da Socionomia, que investiga a subjetividade do indivíduo, através da ação. (drama em grego quer dizer ação). Seu foco fica na intersecção entre o individual e o coletivo, nos vínculos e nas relações.

O Psicodrama pauta-se sobre três alicerces estruturais: 

a Teoria dos Papéis

a Teoria da Espontaneidade e Criatividade

a Teoria da Matriz de Identidade

Suas técnicas estão baseadas na dinâmica do teatro e Moreno desenvolveu sua teoria a partir das experiências realizadas no  Teatro da Espontaneidade, um teatro sem texto que abolia a necessidade de decorar falas.

Estudar Psicodrama é o mesmo que fazer um Curso de Teatro?

Longe disso, o Psicodrama não é apenas um método que utiliza técnicas do teatro na psicoterapia. Ele é uma filosofia, uma teoria e uma metodologia. Está inserido dentro dos ramos da psicologia humanista fenomenológica existencial. É uma prática eficaz no diagnóstico e tratamento de diversas situações psicológicas.

Com a aplicação do Psicodrama, notam-se mudanças de atitude, novas percepções de situações e transformações substanciais, tanto no equilíbrio emocional como nos aspectos biopsíquicos. Mas sim, sua principal característica é a dramatização, através da qual o indivíduo entra em contato consigo mesmo e com suas dificuldades pessoais e sociais.

É necessário ser desinibido ou saber fazer teatro?

 

Este é outro mito que existe sobre o Psicodrama. A espontaneidade e a criatividade são recursos inatos e qualquer pessoa tem condições de participar de sessões individuais e/ou grupais de psicodrama. 

Todo ser humano possui internamente os recursos para a espontaneidade e a criatividade, que só precisam ser desbloqueados e organizados para possibilitar uma atuação mais potente e efetiva no mundo. Tais recursos podem ser desenvolvidos através de jogos e dramatizações. 

A espontaneidade estimula o organismo do indivíduo a enfrentar e superar situações e é fundamental para o crescimento saudável.  

Um dos pressupostos do Psicodrama é que quanto maior a espontaneidade, maior a capacidade de adaptação aos desafios profissionais e pessoais. Por um lado, ela é um esforço de auto superação e, por outro, é a ação lançada sobre a situação, fazendo surgir a criatividade.

É muito trabalhoso?

Ao contrário, estudar psicodrama pode ser muito divertido e prazeroso. A ação no contexto psicodramático, permite ampliar a percepção de modo a olhar para o conflito e para si mesmo pela ótica do outro. A contextualização do problema através da cena dramática estimula a criatividade e a espontaneidade.

Durante a sessão, o psicodramatista convida a pessoa a protagonizar uma situação de conflito ou confronto. A partir daí, realiza intervenções utilizando técnicas específicas e adequadas para aprofundar a percepção das relações e vínculos, que serão trabalhadas durante a dramatização.

Assim, possibilita-se encontro, um dos conceitos centrais das teorias criadas por Moreno, que acontece no aqui e agora e possibilita a vivência plena do momento. 

As vantagens de estudar Psicodrama e suas técnicas

A grande vantagem de se estudar Psicodrama é a certeza de que ele funciona, promovendo o crescimento através da experiência simulada. A dramatização ajuda na elaboração de aspectos difíceis e foca a atenção no aqui e agora e nos diferentes aspectos dos problemas.

Durante a dramatização, a pessoa consegue enxergar seus problemas por outra perspectiva e explora diversas possibilidades de solução. Ampliando o olhar, começa a entender suas emoções e pensamentos sob outro prisma. Além do mais, os exercícios auxiliam a desinibir e o protagonista se sente apoiado pelo psicodramatista e pelo grupo.

Portanto, o Psicodrama pode ajudar na tomada de consciência e na exploração de soluções dos problemas. Possibilita o autoconhecimento e a compreensão dos sentimentos das outras pessoas. Ainda estimula o encontro e a responsabilidade sobre si mesmo e promove a criatividade, a espontaneidade e a liberação emocional.

Enfim, o Psicodrama é uma página em branco sobre a qual podemos desenhar nossos pensamentos e emoções prejudiciais e escrever criativas soluções para os problemas que nos oprimem.

Você pode gostar de ler também:
O que faz um Psicodramatista na prática?
O que é Psicodrama e porque você deveria estudar ainda neste ano
Psicodrama, um olhar filosófico, teórico e prático

 


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/febrap/www/wp-includes/functions.php on line 4552

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/febrap/www/wp-includes/functions.php on line 4552